Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Artistas’

On scale & other matters

Talvez estes últimos posts pareçam inadequados eles próprios, produto de saltos demasiado bruscos, demasiado alheios a estas matérias do desenho, da arquitectura e ficção, por causa das quais tenho mantido este blog, para todas as alunas e alunos a que se destinam. Ou estarei talvez a pensar mal, pelos caminhos porventura tortuosos que esta questão da escala, entre o design e o planeamento urbano, me têm levado. Mas essa diferença de dimensão, essa variante única é afinal tão substancial e eloquente ao ponto de contar histórias, de inventar uma outra existência, um mundo paralelo e simultâneo ao nosso.

O choque entre os objectos e figuras de escala desmensurada e aqueles de dimensão microscópica transporta-nos para os aspectos de estranheza e inquietação aos quais não escapariamos caso fossemos privados deste universo confortável, perfeitamente desenhado à escala humana. A experiência desolada destes gigantes e liliputianos, de um mundo assim demasiado hostil, apenas porque demasiado grande ou irrisório, só pode despertar a percepção para este mundo de cá,  todos os seus objectos e pessoas e lugares tão à nossa medida.

A obra de Ron Mueck, um escultor australiano residente no Reino Unido, força-nos ao confronto simultâneo entre duas realidades contraditórias. As suas peças hiperrealistas e escrupulosas, em resina de fibra de vidro, embora proporcionalmente correctas são sempre sobre ou sub dimensionadas.

spooningcouplecouple_001Spooning couple, 2005

boy_closeup

boy_topBoy, 1999

2womenTwo women, 2005

inbedinbed3In Bed, 2005

Não pode ser mais eloquente que isto.

“He so nearly captures that extra bit, what we call the soul or spirit, that flame inside that makes us ourselves. He takes one to the very edge of the idea of life, calls into question what it is to be a person, what it is to be human.”- Marina Warner

Read Full Post »

Tiny people

book 1Não sei muito sobre Slinkachu – sei que tem 30 anos e que anda a povoar as ruas de Londres com este povo diminuto. Descobri este álbum numa livraria em Southbank quase à hora do fecho e não podia hesitar. Mas desde que o abri, e nos dias que me restaram, não deixei de procurar por vestígios desta gente pequenina pousada numa fenda do pavimento, parada no muro, num canteiro do passeio.

Não encontrei ninguém. Mas a possibilidade de encontrar essa vida paralela e discreta, uma outra escala de experiência, pelas ruas da cidade, é encantatória. E, no entanto, ao mesmo tempo, podem ser imensamente tristes e comoventes as fotografias do pequeno povo de Slinkachu, imóvel, indefeso e só no meio da cidade.

artwork_images_111884_422279_-slinkachuEpic Fail 1 - blog

littlepeoplesame old song 1 - blogsame old song 2 - blog(dão-se alvíssaras a quem os encontrar)

http://little-people.blogspot.com/

Read Full Post »

Sugestões avulsas

rego3-thumbAbriu a Casa das Histórias – Paula Rego em Cascais, com uma grande exposição de obras da pintora, entre as quais esta minha preferida Jane Eyre, uma litografia de 2002, no espaço do discutível edifício do Arq. Souto de Moura. A entrada é gratuita e o horário das 10h às 22h, feliz e rara ideia.

Mais informações e imagens aqui.

Na próxima sexta-feira, às 18h no Aud. 1 do FCSH-UNL, na Av Berna, uma conferência de Rémi Papillautt (responsável pela Fundação Le Corbusier) sobre Chandigarh et Le Corbusier, a história da criação de uma nova cidade na India. Provavelmente em francês, je ne sais pas

Por fim, algo completamente diferente, uma ferramenta virtual de desenho enviada há pouco pelo Diogo Frazão, o ODOSKETCH. Desenhar também pode ser isto, mas nunca só isto…como disse a Paula Rego numa entrevista à TimeOut (16-22 Setembro 2009):

“Interessa-me aprender a desenhar melhor. É o que eu gostava, mas demora tempo e é preciso muito trabalho.” E isto diz ela, que desenha como um anjo, a nós comuns mortais!

Read Full Post »

Caravaggio

00006901

Read Full Post »

Pontormo

00030901

000309f1v1

Jacopo Pontormo, Estudos de figura masculina, sanguínea, 1520.

Read Full Post »

Sob céus amarelos

vrac-008Conheci há dias, num evento sobre diários gráficos e blogosfera na Fnac do Colombo, a Isabel Fiadeiro, uma pintora portuguesa que vive há 4 anos na Mauritânia. Foi lá que tomou o hábito de encher cadernos com as suas observações desenhadas, muitas vezes coloridas a aguarela. Como este, mulheres a dançar envoltas em tecidos com as cores da terra:

1-51

Podem ver os desenhos e gentes de Nouakchott  (e de muitos outros lugares) no seu blog Sketching in Mauritânia, às vezes também habitado por belíssimas e silenciosas pinturas.

ou-acrylique-sur-papier-sur-bois-20x20Isabel Fiadeiro, Paisagem – Ilha de Gorée, Dakar, Senegal, acrílico sobre papel sobre madeira, 2008.

Read Full Post »

degas3Edgar Degas, fotografia, c. 1895.

degas6degas4Edgar Degas, Estudos de figura depois do banho, carvão, aguada e pastel seco sobre papel, c. 1895-6.

Read Full Post »

Klimt – 10 anos depois

2570002a

Gustav Klimt, Estudo de modelo, carvão e giz branco sobre papel, 1886–1888.

2570042a

Gustav Klimt, Estudo de figura deitada, lápis de grafite sobre papel, 1905.

Read Full Post »

Estudos de figura

2570018a

2570009a

Gustav Klimt, Estudos de figura, giz preto sobre papel, 1900-1907.

Albertina Graphic Collection, Viena.

Read Full Post »

Violetas da época

cri_133918Egon Schiele, Nu com meias violeta e cabelo preto (Akt mit violetten Strümpfen und schwarzem Haar), aguarela, lápis e tinta s/ papel, 1912.

Egon Schiele (1890-1918), pintor austríaco protegido por Gustav Klimt, privilegiou em muitos dos seus trabalhos o desenho de figura e de modelo nu. Os seus desenhos torturados, as linhas fragmentadas e angulosas com que contorna as figuras, famintas ou abandonadas no meio de lençois enxovalhados, valeram-lhe as injúrias de pornográfico e grotesco. Morreu em 1918, no surto da chamada ‘gripe espanhola’ que terá matado 20 a 40 milhões de pessoas em todo o mundo até 1919.

Read Full Post »

Klimt

klimt

Gustav Klimt, Estudo para A Virgem, lápis de grafite, 1913.

Tirado daqui, um site muito bonito sobre o artista vienense.

Read Full Post »

Volta ao mundo em caderno

O mesmo caderno colectivo de desenhos, de várias centenas de artistas, passeia de autor em autor à volta do mundo desde há 2 anos, 6 meses, 1 dia e tantas horas. Partiu de Paris em Outubro de 2006.

ban-blog

Read Full Post »

Older Posts »

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: